Infecções de HIV em crianças foram reduzidas em 52%, afirma Unaids
BR

23 setembro 2013

Mortes relacionadas à Aids também diminuíram desde o aumento do acesso a tratamentos antiretrovirais; na América Latina, 1,5 milhão de pessoas são soropositivas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids, lançou esta segunda-feira um relatório que mostra grandes progressos na luta contra o vírus.

No ano passado, o total de novas infecções de HIV entre adultos e crianças foi de 2,3 milhões, uma redução de 33% desde 2001. No mesmo período, as infecções entre crianças caíram 52%.

Mortes

O Unaids afirma ainda que o total de mortes relacionadas à Aids diminuiu 30% desde o aumento do acesso à terapia antiretroviral, em 2005. Ao final de 2012, 9,7 milhões de pessoas em países de rendas baixa e média estavam tomando antiretrovirais, um aumento de 20% em apenas um ano.

O relatório mostra que a África Subsaariana é a região com o maior número de casos de HIV, onde 25 milhões de pessoas têm o vírus. Na América Latina, 1,5 milhão são soropositivas. No mundo todo, são mais de 35 milhões de pessoas com HIV.

Meta

O diretor-executivo do Unaids, Michel Sidibé, acredita ser possível atingir, até 2015, a meta de 15 milhões de pessoas com acesso ao tratamento para o HIV. Esta é a meta de número seis dentro dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

A agência destaca que os gastos domésticos na luta contra o HIV aumentaram. No ano passado, o total de recursos globais para a área foram de quase US$ 19 bilhões, ou R$ 42 bilhões. O Unaids estima que até 2015, sejam necessários US$ 24 bilhões por ano para o combate à infecção.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud