ONU: direitos humanos são a chave para estabilização da RD Congo

30 agosto 2013

Afirmação foi feita pela vice-alta comissária para os Direitos Humanos, Flavia Pansieri, após visita ao país africano; ela disse que também é necessário combater a impunidade.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A vice-alta comissária da ONU, Flávia Pansieri, disse que o respeito pelos direitos humanos e o combate à impunidade são essenciais para o processo de estabilização da República Democrática do Congo.

Pansieri fez a declaração ao fim da sua visita de sete dias ao país africano.

Paz Sustentável

Ela afirmou que a viagem aconteceu num momento crucial de mobilização dos esforços para o retorno à paz sustentável na região oriental da RD Congo.

Pansieri ficou impressionada com a situação em Kivu Norte e em Ituri. Ela está alarmada com a escalada dos crimes sexuais cometidos no país por grupos armados, pelas forças de segurança e de defesa e também por civis.

Impunidade

A vice-alta comissária enfatizou que esta violência demonstra a necessidade de uma luta incansável contra a impunidade. Ela lembrou que muitas vítimas ainda esperam por justiça, especialmente sobre os estupros cometidos nas cidades de Walikale, Bushani e Minova.

Pansieri disse que está animada com a determinação não só do governo congolês, como também do Parlamento, do sistema judiciário e do setor de segurança para melhorar a situação dos direitos humanos no país.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud