Número de refugiados sírios ultrapassa 1,6 milhão, afirma Acnur
BR

31 maio 2013

Nesta semana, equipes da ONU visitaram famílias de Al-Qusair, que agora vivem em Hasiya, centro-oeste do país; confirmada para o dia 5 uma reunião entre autoridades da Rússia, Estados Unidos e Nações Unidas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, confirmou nesta sexta-feira que o total de sírios vivendo em países vizinhos ultrapassou a marca de 1,6 milhão de pessoas.

O Acnur continua trabalhando dentro da Síria, apesar das dificuldades operacionais e de segurança. Nesta semana, funcionários de várias agências da ONU visitaram a cidade de Hasiya, no centro-oeste do país.

Aumento da Violência

No local, estão vivendo pelo menos 700 famílias que se viram obrigadas a fugir da cidade vizinha, Al-Qusair, por conta da escalada/intensificação da violência.

Outros civis optaram pelo refúgio no Líbano. Desde o começo de maio, o escritório do Acnur no país registrou pelo menos 3 mil refugiados de Al-Qusair, mas o total pode ser bem maior.

O time da ONU visitou vários locais onde estão instaladas famílias sírias, incluindo escolas. Segundo o Acnur, foi possível checar a difícil situação humanitária, já que as condições de higiene e saneamento são precárias.

Reunião

Muitas crianças estão sofrendo de diarreia, problemas respiratórios, febre alta, infecções de pele e de ouvido. A clínica mais próxima fica a 40 minutos. O Acnur conseguiu entregar colchões e cobertores, mas é preciso, com urgência, de leite, fraldas, medicamentos e abrigo adequado.

As Nações Unidas confirmam que haverá uma reunião no dia 5, em Genebra, com representantes da organização, dos Estados Unidos e da Rússia. O objetivo do encontro é preparar a conferência internacional sobre a Síria.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud