ONU fala de longo caminho para redução de emissões de CO2, após COP18

10 dezembro 2012

Em Doha, países concordaram em estender, até 2020, o Protocolo de Quioto; Varsóvia acolhe próxima Cimeira sobre as Mudanças Climáticas  no fim do próximo ano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas pediram aos países que implementem os pontos acordados na Conferência sobre Mudanças Climáticas, em Doha, COP 18, para o aumento da temperatura global para o máximo de 2°C.

A COP 18, que encerrou no último sábado, foi marcada pela definição de um novo período para a adoção de um acordo climático universal, até 2015. Ficou igualmente concordando em se estender, até 2020, o Protocolo de Quioto, cuja primeira fase de cumprimentos expira no final deste ano.

Redução

No âmbito do documento, 37 Estados, incluindo os altamente industrializados e emergentes, têm agora as emissões limitadas num acordo juridicamente vinculativo. O grupo comprometeu-se a cumprir os requisitos de redução.

Em reação ao desfecho, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon disse que a COP 18 abre caminho para um acordo global juridicamente vinculativo em 2015.

Ban lembrou que relatórios recentes da ONU apontam para a urgência de manter o aumento das temperaturas na média de 2°C, tendo alertado para os “graves impactos das mudanças climáticas.”

Caminho

A secretária executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, Unfcc, Christiana Figueres, disse que Doha é mais um passo na direção certa, mas há ainda um longo caminho pela frente.

De acordo com Figueres, as negociações sobre as alterações climáticas devem agora concentrar-se nas formas e meios concretos para acelerar a ação e as ambições. Mundo tem o dinheiro e tecnologia para ficar abaixo de dois graus.

Para a Unfcc, o período pós-Doha deve ser marcado pela adesão dos países em escala, velocidade e determinação aos compromissos para cumprir o calendário. A próxima cimeira será realizada na capital da Polónia, Varsóvia, em 2013.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud