Unodc defende maior acesso de reclusos a medicamentos antiretrovirais

25 julho 2012

Debate ocorreu na Conferência Internacional sobre a Sida 2012; agência da UNU defende diretrizes técnicas sobre serviços e tratamento da população prisional.

[caption id="attachment_208333" align="alignleft" width="350" caption="Unodc quer mais medicamentos antiretrovirais para reclusos"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Especialistas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, defendem um maior  acesso a medicamentos antiretrovirais por reclusos que vivem com o HIV.

A questão foi apresentada na Conferência Internacional sobre a Sida 2012, que decorre em Washington. O evento junta mais de 20 mil delegados e termina nesta sexta-feira.

Técnicos

O Unodc também deverá lançar diretrizes técnicas sobre serviços e tratamento da população prisional que seja soropositiva. A intenção foi manifestada numa sessão intitulada “Mudando a Maré? Não nas Prisões”, realizada nesta quarta-feira.

O Unodc é um dos patrocinadores do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Sida, Onusida.

Uma das tarefas do Escritório é dar informações sobre a prevenção do vírus que pode provocar a Sida, tratamento e serviços a usuários de drogas, prisioneiros e pessoas propensas ao tráfico de seres humanos.

A Conferência Internacional sobre a Sida 2012 é a primeira para nos EUA, a agregar trabalhadores e especialistas na área do HIV/Sida e outros indivíduos comprometidos em acabar com a pandemia.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud