Relatório da OMS alerta sobre aumento de surto de sarampo no mundo
BR

24 abril 2012

Regiões mais afetadas são Europa, Ásia e África Subsaariana; agência investe em iniciativa para reduzir em 95%, nos próximos três anos, casos da doença se comparados aos níveis de 2000.

[caption id="attachment_214858" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Banco Mundial"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Um relatório da Organização Mundial da Saúde, OMS, revela que o número de surtos de sarampo em todo o mundo está aumentando.

Segundo o documento, divulgado nesta segunda-feira, em Genebra, a situação é mais grave na Europa, na Ásia, e na África Subsaariana, onde existem 19 milhões de casos. Na maioria, a causa se deve à falta de vacinação de crianças com menos de cinco anos de idade, em 2010.

Controle e Tratamento

De acordo com a agência, a África está registrando um surto letal de sarampo. O continente sofre também com a falta de verbas para compra de vacinas e a redução de ganhos obtidos no controle e tratamento da doença.

Entre 2000 e 2010, as campanhas de imunização levaram a uma queda de até 85% nos casos de morte por sarampo.

A OMS e o Fundo da ONU para a Infância, Unicef, juntaram-se a outros parceiros para enfrentar o problema com uma campanha de redução em até 95% dos casos de sarampo, se comparados aos resultados de 2010.

A agência informou que conflitos civis e o medo da vacina foram algumas das causas para o regresso no combate à doença na África.

A OMS espera eliminar, até 2020, o sarampo e a rubéola em pelo menos cinco das seis regiões do mundo, onde atua.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud