Ban diz a líderes árabes que eles precisam ouvir o clamor popular
BR

29 março 2012

Em Cimeira da Liga Árabe, Secretário-Geral defendeu reforma e diálogo, disse que as mulheres têm de ser o centro do futuro da região e que os jovens precisão ter oportunidades.

[caption id="attachment_210777" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon "]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU disse a líderes árabes, nesta quinta-feira, que eles precisam ouvir o clamor de seus povos. Ban fez a declaração, em Bagdá, no Iraque, onde está sendo realizado o Encontro de Cúpula da Liga Árabe.

Segundo agências de notícias, antes do evento foram registradas explosões no centro da capital iraquiana.

Síria

O grande destaque da cimeira foi a situação da violência política na Síria. Ao discursar aos participantes, Ban Ki-moon afirmou que o “caminho para a democracia não é fácil.”

Segundo ele, para que as transições sejam bem-sucedidas nos países árabes, será preciso realizar uma “reforma genuína que inclua diálogo."

Para Ban, "as mulheres têm que estar no centro do futuro da região e os jovens têm que obter oportunidades de emprego.”

Durante uma visita ao Kwait, nesta quarta-feira, Ban Ki-moon já havia pedido à Síria que implementasse o plano de paz de Kofi Annan para o país.

O chamado “plano dos seis pontos” inclui o fim da violência armada, por todas as partes, para proteção dos civis e o acesso de trabalhadores humanitários às áreas atingidas.

De acordo com as Nações Unidas, 9 mil pessoas foram mortas na Síria desde os início dos confrontos entre tropas do governo e opositores do regime do presidente Bashar al-Assad.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud