Doenças relacionadas com o ambiente matam um em cada cinco europeus

14 fevereiro 2012

Um estudo da Organização Mundial da Saúde para a Europa indica que a poluição atmosférica contribui para uma perda de mais de oito meses na expectativa de vida dos habitantes do continente.

[caption id="attachment_211555" align="alignleft" width="350" caption="Poluição também diminui expectativa de vida"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

As doenças associadas ao meio ambiente, relacionadas com a poluição atmosférica, poluição sonora e condições de habitação precárias são responsáveis pela morte de um em cada cinco cidadãos europeus.

Num estudo divulgado nesta terça-feira em Bona, na Alemanha, a Organização Mundial da Saúde, OMS, na Europa indicou que os problemas gerados pela poluição podem levar a uma redução de oito meses na expectativa de vida dos residentes no velho continente.

Mais Riscos

O fardo das doenças causadas pelo meio ambiente varia. Os habitantes dos países pobres, por exemplo, correm cinco vezes mais riscos que os dos países ricos.

A pesquisa sobre desigualdades ambientais na Europa foi compilada pelo Centro Europeu do Meio Ambiente e da Saúde, uma instituição fundada em 2001.

Estes estudos já levaram, por exemplo, o ministro alemão para o Meio Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear, Norbert Röttgen, a anunciar que o seu governo está a incrementar o apoio financeiro dado ao centro devido ao impacto do ambiente sobre a saúde das pessoas.

Nos novos membros da União Europeia, sete milhões de pessoas não têm banheira ou chuveiro em casa e durante o inverno, 16 milhões de europeus passam frio por não terem recursos para aquecer as suas casas.

* Apresentação: Joyce de Pina