Casa onde Amílcar Cabral cresceu na Guiné-Bissau restaurada pela Unesco

17 janeiro 2012

Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura restaurou a  casa de Amílcar Cabral para transformar em museu.

[caption id="attachment_210174" align="alignleft" width="350" caption="Amílcar Cabral"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A representação em Dacar da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, anunciou o fim das obras de restauração da casa de Amílcar Cabral na Guiné-Bissau.

De acordo com Christian Ndombi, da Unesco em Dacar, o objectivo é transformar a casa em museu.

Campanha

Ndombi indicou que a Unesco vai lançar, em breve, uma campanha para  recolher objectos, fotografias, testemunhos e outro material para o acervo do museu, e que exposições e outras actividades estão planeadas para o futuro.

A casa onde Cabral viveu, até recentemente era uma cabana sem portas ou janelas, situada em Batafa, a cerca de 100 quilómetros da capital, Bissau.

Amílcar Cabral cresceu nessa casa até ir para Lisboa onde estudou agronomia. Depois, regressou a África, onde começou a promover a independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud