Geração de empregos e baixa inflação ajudam Brasil a driblar crise mundial
BR

22 dezembro 2011

Essa é a análise de Carlos Mussi, diretor do Escritório da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal, em Brasília; relatório da agência para a região sugere que crescimento será reduzido em 2012.

[caption id="attachment_206455" align="alignleft" width="350" caption="Medidas do governo ajudaram"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A geração de postos de trabalho no Brasil e o controle da inflação estão ajudando o país a enfrentar os efeitos da crise mundial. Esta é a opinião do economista Carlos Mussi, diretor do Escritório da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal, em Brasília.

Nesta quarta-feira, a agência da ONU divulgou um relatório indicando que em 2012, a região deverá crescer 3,7% contra a taxa de 4,3% registrada este ano. A crise na zona do euro tem sido um motivo de preocupação para analistas latino-americanos.

Mercado Interno

Mas de acordo com Carlos Mussi, o governo brasileiro tomou medidas neste ano para conter os efeitos da crise. E o tamanho do mercado interno com a geração de empregos estariam ajudando a situação brasileira.

“Ainda que a taxa de crescimento caiu, o mercado de trabalho brasileiro ainda continua muito bem ativo. Há geração de empregos, não talvez num ritmo que se observou em anos anteriores, e o salário tem correspondido neste sentido. O salário real tem aumentado, principalmente porque a inflação não acelerou muito. Não houve o que seria o dano maior da taxa de inflação de corroer o poder de compra dos consumidores”, afirmou.

De acordo com a Cepal, o crescimento da economia brasileira em 2011 será de 2,9%, menos da metade da performance do ano passado, que foi de 7,5%.

A agência estima, que no próximo ano, o país deve registrar 3,5%, mas há uma expectativa de revisão para cima dependendo também das medidas que o governo adote nos próximos meses.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud