Ban Ki-moon “muito preocupado” com retorno da violência no Egito
BR

19 dezembro 2011

Em nota, Secretário-Geral pediu às autoridades do país moderação e respeito aos direitos humanos; repressão a manifestantes teriam matado 10 pessoas e deixado centenas feridas desde a sexta-feira.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas afirmaram que o retorno da violência às ruas do Cairo, capital do Egito, é motivo de preocupação.

A afirmação foi feita, em nota, emitida pelo porta-voz do Secretário-Geral da ONU, neste domingo. Desde a sexta-feira, manifestantes entraram em uma nova onda de choque com forças de segurança egípcias em protesto contra o regime militar do país.

Direitos Humanos

Segundo agências de notícias, pelo menos 10 pessoas morreram e centenas ficaram feridas.

O Secretário-Geral Ban Ki-moon disse que está “altamente alarmado” com o uso excessivo da força contra os manifestantes. Ele pediu às autoridades do Egito que exerçam moderação e respeitem os direitos humanos, incluindo o direito a protestos pacíficos.

Imagens de TV mostram os manifestantes apedrejando forças de segurança no Cairo pelo terceiro dia consecutivo. O Egito está sendo liderado por uma junta militar desde a saída do presidente Hosni Mubarak do poder, em fevereiro.

Governo Civil

Os manifestantes estão concentrados na mesma praça Tahrir, que foi o centro da revolta da Primavera Árabe que levou à queda do presidente Mubarak.

Ban Ki-moon encerrou a nota falando da importância de um clima de calma para apoiar o processo eleitoral do Egito, que é parte da transição democrática do país e do estabelecimento de um governo civil.

De acordo com a mídia local, os resultados preliminares das eleições parlamentares, no Egito, dão vitória a partidos islâmicos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud