Ex-líder de Cabo Verde diz que Brasil deve investir na Cooperação Sul-Sul
BR

13 outubro 2011

Pedro Pires falou à Rádio ONU sobre a parceria com os países de língua portuguesa, e disse que apesar de ter um estilo diferente do de Lula, Dilma Rousseff deve continuar apoiando a África.

[caption id="attachment_206236" align="alignleft" width="350" caption="Pedro Pires "]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Brasil deve continuar apostando na cooperação Sul-Sul. A opinião é do ex-presidente de Cabo Verde, Pedro Pires.

Numa entrevista exclusiva à Rádio ONU para marcar o recebimento do Prêmio Mo Ibrahim, concedido a ele na segunda-feira, Pires disse que a distinção é um reconhecimento do seu trabalho para avançar Cabo Verde e pela parceria com os demais países africanos.

Guiné-Bissau

Pedro Pires também comentou os rumos da cooperação entre as nações de língua portuguesa. Ele afirmou que o novo governo brasileiro, sob o comando da presidente Dilma Rousseff, deve continuar investindo na África, como fez o ex-presidente Lula da Silva.

“O Lula é um visionário. O Lula é um selfmade man. O indivíduo é um sindicalista e tem toda uma vida e uma forma de fazer as coisas certamente diferente. Entendo que a nova presidente será menos emotiva, talvez mais racional e mais organizada. Mas acredito que tenha a mesma vontade. E, neste momento, há uma contribuição para a Guiné-Bissau no campo da polícia e das forças de segurança. Creio que é uma contribuição muito importante.”

O Prêmio Mo Ibrahim, vencido por Pedro Pires, é concedido somente a estadistas africanos que tenham se destacado na luta pela democracia e boa governança no continente.

O valor do prêmio é de US$ 5 milhões, equivalentes a R$ 8,5 milhões, pagos durante 10 anos.

A distinção também contemplou, anteriormente, o ex-presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, que ganhou o Mo Ibrahim em 2007.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud