Guiné-Bissau reforça português nas escolas com apoio de Brasil e Portugal
BR

11 outubro 2011

Primeiro-ministro guineense, Carlos Gomes Júnior, disse que apesar de desafios, país está implementando “pouco a pouco” as mudanças ortográficas e reforçando o uso do idioma no país.

[caption id="attachment_204094" align="alignleft" width="350" caption="País também adotou Acordo Ortográfico"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, disse que a cooperação com Brasil e Portugal está ajudando o país a reforçar o ensino do português nas escolas.

Numa entrevista à Rádio ONU, em Nova York, o premiê guineense afirmou que a parceria também está ajudando à Guiné a implementar o Acordo Ortográfico.

Documento

“A Guiné-Bissau adotou o Acordo Ortográfico. Foi promulgado. Com a ajuda do Brasil e de Portugal está sendo implementado pouco a pouco. A Guiné-Bissau é um país carente, com dificuldades, mas nós estamos tendo apoio do governo brasileiro e do governo português para a implementação do português em todas as nossas escolas. E para a implementação do Acordo Ortográfico que é um documento mais técnico, seja de fato uma realidade.”

O Brasil implementou as novas regras da escrita em 1º de janeiro de 2009. Após aprovar a adotação do Acordo, Portugal está introduzindo as mudanças nas escolas neste ano de 2011.

Em outros países lusófonos, a implementação está sendo analisada por governos locais.

De acordo com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, o Acordo Ortográfico ajuda a apresentar o português, em nível internacional, de forma mais unificada. Até então, o idioma convivia com duas ortografias: a portuguesa e a brasileira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud