OMT destaca rápida recuperação do turismo internacional

11 agosto 2011

África, o único continente a apresentar um crescimento constante, deve manter o ritmo de crescimento impulsionado pelo Mundial de Futebol 2010.

[caption id="attachment_202986" align="alignleft" width="350" caption="Foto: OMT "]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O crescimento do turismo é mais rápido do que o dos outros sectores da economia global, aponta a Organização Mundial do Turismo, OMT. Em nota, a agência indica que a indústria tem uma participação de mais de um terço nos total dos serviços comerciais.

A OMT considera que, apesar do turismo internacional ter sido afectado pela crise económica e social global, projecta-se um crescimento significativo  durante a próxima década. Espera-se que o sector ofereça 296 milhões de empregos à economia global, até 2019.

Declínio

O declínio no turismo começou no segundo semestre de 2008, tendo-se intensificado em 2009, após anos consecutivos de crescimento.

Uma forte redução dos fluxos turísticos, tempo de permanência, gastos e o aumento das restrições de despesas de viagem de negócios, levaram a uma contracção da actividade económica no sector em todo o mundo.

Turistas

As chegadas de turistas internacionais diminuíram em 4 % em 2009, enquanto as receitas do turismo internacional cairam em mais de  6 % até o final de 2009.

África foi o único continente com um crescimento constante na ordem de 2,9%,  apesar de um volume relativamente baixo de viagens. As regiões mais afectadas pelo declínio mundial do turismo foram o Médio Oriente, com -4,9% por cento, Europa com -5,7% e Américas com -4,6%.

A OMT projecta uma recuperação no Médio Oriente e em África espera-se que se mantenha o ritmo de crescimento impulsionado pelo Mundial de Futebol 2010. Entretanto, não está prevista uma recuperação total para os níveis anteriores à crise antes de 2013.

*Apresentação: Yara Costa, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud