Mercados lusófonos fazem parte da prioridade de cooperação de Portugal

14 julho 2011

Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação português disse à Rádio ONU que colaboração com ex-colónias traz dividendos para ambas as partes.

[caption id="attachment_201529" align="alignleft" width="350" caption="Luis Brites Pereira"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque*

O novo governo de Portugal deverá continuar a investir nas relações históricas com os outros sete países lusófonos, especialmente na área comercial.

A informação foi dada à Rádio ONU, pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Brites Pereira.

Cooperação

Pós-doutor em Economia e professor licenciado da Universidade Nova de Lisboa, Brites Pereira, ajudará a desenhar a estratégia de cooperação internacional de Portugal durante o novo governo.

Nesta quarta-feira, o governante discursou no Conselho de Segurança sobre as futuras relações de Portugal com o mais novo país do mundo, o Sudão do Sul, logo após a independência da nação africana, no último sábado.

Parcerias

Luís Brites Pereira contou à Rádio ONU que a economia portuguesa está à procura de novos mercados e considerou a parceria com os países lusófonos, feita na mesma língua, como importante para o sucesso da estratégia.

Nós precisamos exportar mais, precisamos encontrar novos mercados, e seguramente algumas das oportunidades de negócios que vamos ter, vão ser em países de língua portuguesa. Mas essa não é a única preocupação que temos. Em relação aos países em desenvolvimento de língua portuguesa, nós procuramos conjugar as oportunidades de negócio com aquilo que são as necessidades de desenvolvimento. Por isso, o ponto de partida é sempre um diálogo. Sem esse conhecimento não se cria a confiança necessária para poder identificar oportunidades que possam ser partilhadas por ambas as partes, com benefícios também repartidos entre ambas as partes”, afirmou.

Portugal é membro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp.

O novo ministro português dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, inicia no fim deste mês, um périplo que o irá levar a Angola e Moçambique. A primeira etapa  da sua primeira viagem oficial desde que assumiu o posto será o Brasil.

*Apresentação: Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud