Christine Lagarde tem primeiro dia de trabalho como nova chefe do FMI
BR

5 julho 2011

Ex-ministra das Finanças da França terá mandato de cinco anos; carta de nomeação indica que salário é equivalente a R$ 747 mil por ano.

[caption id="attachment_200283" align="alignleft" width="350" caption="Christine Lagarde é recebida por John Lipsky na sede do FMI, em Washington"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A nova diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, FMI, Christine Lagarde, iniciou nesta terça-feira seu primeiro dia de trabalho no posto.

A ex-ministra das Finanças da França se mudou para Washington, onde deve cumprir um mandato de cinco anos na liderança do Fundo.

‘Futuro Melhor’

Na semana passada, Lagarde afirmou que na sua gestão, “o FMI será relevante e eficiente para alcançar um crescimento mais forte e sustentável, além de estabilidade macroeconômica e um futuro melhor para todos”.

A eleição antecipada que levou Christine Lagarde à liderança do Fundo foi provocada após a renúncia súbita do ex-diretor gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn.

As críticas sobre a substituição de um europeu por outro na chefia do órgão foram feitas de várias partes do mundo. Mas segundo agências de notícias, Lagarde teria, no final, contado com o apoio de países emergentes incluindo o do Brasil.

Os termos do contrato da nova chefe do FMI foram publicados na página do órgão na internet. De acordo com as regras, ela receberá o equivalente a R$ 747 mil por ano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud