Níger reduz índice de mortalidade infantil

10 junho 2011

Nova pesquisa indica que uma em cada oito crianças morreu antes dos cinco anos de idade em 2010;  há cinco anos, o índice era 34%  superior.

Daniela Gross, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O índice de mortalidade infantil no Níger teve uma queda de 34%, aponta uma pesquisa baseada em dados do Instituto Nacional de Estatísticas. Em 2005,  uma em cada cinco crianças morria antes de completar os cinco anos, contrariamente ao cenário actual, que aponta para uma morte em cada oito crianças.

O estudo indica que a queda foi observada tanto em áreas rurais como nas urbanas e que a mortalidade logo após o nascimento também teve uma redução de 14%.

Situação Crítica

Em 2005, 648  crianças morriam em cada 100 mil nascimentos com vida. Em 2010, este índice foi de 554 mortes para cada 100 mil nascimentos.

Mesmo com a evolução na área, as condicões de saúde das crianças na Niger continua crítica, aponta o informe.

Melhorias na Saúde

O representante no país do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Guido Cornale, aponta que “muito mais precisa ser feito para a melhorar a saúde dos bebés e das mães.”

De acordo com o ministro nigerino da  Saúde, Soumana Sanda, uma mulher morre em cada duas horas no país por complicações durante o parto. Numa comparação com a situação no Ocidente, Sanda apontou que para cada mulher falecida durante o parto, 249 nigerianas morrem por complicações ao darem a luz.

Serviços Básicos

Entre os fatores que contribuem para a mortalidade infantil e materna estão dietas inadequadas e a falta de serviços básicos. No Niger, somente 9% da população tem acesso a instalações sanitárias. Nas zonas rurais, apenas 39% das pessoas tem acesso à água potável.

*Apresentação: Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud