Acnur pede atenção para marfinenses em ‘situação alarmante’

15 abril 2011

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, alertou esta sexta-feira para "situação alarmante" em que se encontram as populações da Cote d'Ivoire, também conhecida como Costa do Marfim.

A agência indica que o cenário é grave a oeste, onde se concentram mais de 200 mil desalojados. Em Duékoué, mais de 27 mil pessoas estão abrigadas numa missão católica, provenientes de aldeias situadas num raio de 40 km, indica o Acnur.

Pilhagem

Entretanto, o Programa Mundial da Alimentação, PMA, anunciou a pilhagem de um armazém em Abidjan, a capital comercial do país.

De acordo com a agência, os habitantes da cidade estavam desesperados em busca de alimentos durante os confrontos militares, no princípio desta semana, entre forças leais ao antigo presidente Laurent Gbagbo.

Abastecimentos

A porta-voz do PMA, Emillia Casella anunciou que a agência já pode ter acesso as instalações para levantar os produtos dos stocks disponíveis.

Segundo referiu, todo o arroz e óleo alimentar foram pilhados e espera-se que quantidades de uma mistura de milho e soja altamente nutritivos, especialmente usados para recuperar crianças malnutridas, possam ser recuperadas.

A partir deste sábado, o PMA deve mandar 270 toneladas de arroz e óleo alimentar para Abidjan.

De acordo com a ONU, centenas de pessoas podem ter morrido e cerca de 1 milhão foram desalojadas pela violência que se seguiu às eleições presidenciais de Novembro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud