ONU pede que se evitem represálias na Côte d’Ivoire (Português África)

12 abril 2011

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos apelou às partes em Côte d'Ivoire para evitarem represálias. Em nota publicada nesta terça-feira, em Genebra, Navi Pillay fez notar que a prestação de contas e o Estado de Direito são precondições importantes para a reconciliação nacional.

Nesta segunda-feira, o antigo presidente, Laurent Gbagbo, rendeu-se às forças leais ao presidente-eleito, Alassane Ouattara. Gbagbo recusava abandonar o poder por contestar a sua derrota eleitoral nas presidenciais de Novembro passado no país, também conhecido como Costa do Marfim.

Mortes

Pelo menos 536 pessoas morreram nas cidades de Duékoué, Guiglo, Blolequin e Bangolo, a oeste do país desde finais de Março, referiu a alta comissária para os Direitos Humanos.

No comunicado, Pillay considera essencial a abertura de investigações que conduzam a um julgamento e prestação de contas dos responsáveis pela violência de ambos os lados.

Investigação

No seu pronunciamento, a alta comissária expressou igualmente preocupação com a prisão de vários soldados leais a Gbagbo. Segundo refere, os soldados foram detidos nesta segunda-feira, em Abidjan, mas não há clareza em relação ao seu paradeiro nem como estariam a ser tratados.

Entretanto, o Conselho da ONU dos Direitos Humanos apontou, esta terça-feira, três peritos para integrarem uma comissão de inquérito para investigar as alegações de abusos e violações ocorridas desde Novembro passado.

Circunstâncias

A comissão tem por mandato investigar os factos e circunstâncias dos acontecimentos com vista a "indentificar os responsáveis pelos actos para que sejam levados à justiça."

Nesta segunda-feira, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, manteve uma conversa telefónica com Alassane Ouattara onde sublinhou a necessidade de evitar um derramamento de sangue.

Ele saudou a decisão de Ouattara de estabelecer uma comissão para a verdade e reconciliação no país da África Ocidental.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud