Ban aborda violência em protestos com presidente sírio

11 abril 2011

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU disse estar perturbado com notícias de violência perpetrada tanto por manifestantes como por forças de segurança em protestos ocorridos na Síria.

Ban Ki-moon manifestou a sua preocupação com o número de mortos e feridos nas manifestações da sexta-feira na cidade de Deraa, no sul do país. De acordo com agências de notícias, pelo menos 23 pessoas morreram nos tumultos e a maioria era das forças de segurança.

Morte de Civis

Em conversa telefónica mantida no fim-de-semana com o presidente sírio, Bashar al-Assad, Ban frisou que a morte de civis era inaceitável.

Em declarações a jornalistas, em Nova Iorque, o porta-voz do Secretário Geral, Martin Nesirky disse que ter sido reiterado que as mortes devem ser investigadas.

Investigações

De acordo com o porta-voz, Ban disse ter tomado nota da promessa do presidente sírio em investigar as mortes, tendo encorajado que sejam tomadas acções nesse sentido. Ele citou o Secretário-Geral como tendo dito que a "violência perpetrada por ambas as partes é deplorável. "

No contacto com o presidente sírio, Ban apelou igualmente para a libertação dos detidos, reiterando a sua convicção de que "que não havia outra alternativa para uma solução, além do diálogo imediato, inclusivo e início de reformas abrangentes."

De acordo com grupos de defesa dos direitos humanos os protestos contra o regime de Assad, iniciados em finais de Março, teriam deixado mais de 60 mortos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud